Fiesc
Carregando...
Olá | Sair

Sala de Imprensa

Pesquisa inédita mostra a cadeia de reciclagem de embalagens em SC

A+ a- Publicado em: 04.11
Pesquisa inédita mostra a cadeia de reciclagem de embalagens em SCEspecialista do IEL/SC, Paloma Zimmer, destacou os principais pontos do mapeamento (foto: Filipe Scotti)
Florianópolis, 4.11.2014 - Um mapeamento inédito mostra como funciona a cadeia de reciclagem de embalagens em Santa Catarina e os seus principais desafios. O levantamento, realizado pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) e pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL/SC), foi apresentado no seminário "A indústria e os resíduos sólidos", promovido pela Federação, nesta terça-feira (4), em Florianópolis. Para a pesquisa foram realizadas 87 entrevistas presenciais, em todas as regiões do Estado, com a participação de quatro elos da cadeia de reciclagem: coleta, triagem, revenda e recuperação de materiais.

No caso da coleta seletiva, os principais desafios são a forma como é realizada, a periodicidade, o escoamento dos resíduos e a conscientização da população. Em relação aos centros de triagem, foram destacadas a falta de força de trabalho qualificada, informalidades por parte das empresas que atuam na atividade, como a falta de licença ambiental, por exemplo. No caso das empresas que revendem os materiais recuperados, os desafios são a elevada tributação, baixa lucratividade e dificuldade de adequação às exigências legais. As indústrias de recuperação de materiais destacaram como obstáculos a bitributação e a manutenção e aquisição de máquinas. Clique aqui e veja a apresentação da pesquisa.

"É preciso olhar para o resíduo de uma forma diferente. É uma matéria-prima e tem toda uma cadeia por trás. Há pessoas para fazer a triagem e recuperação, por exemplo, para poder voltar ao consumidor como produto", afirmou a especialista do IEL/SC, Paloma Zimmer, que apresentou o trabalho.

A questão da reciclagem ganhou mais força com a instituição, em 2010, da Política Nacional de Resíduos Sólidos, lei federal que regula o destino do lixo produzido no país. Um dos pontos que preocupam é a implantação da logística reversa, que é o retorno à cadeia produtiva dos materiais descartados.

"Poucas pessoas estão atentas ao problema. Mas não podemos tomar nenhuma ação se não soubermos onde estamos. Conhecemos os primeiros resultados do estudo e já temos um bom encaminhamento", afirmou o presidente do Comitê Estratégico da FIESC para Logística Reversa, Albano Schmidt. Ele destacou que diversas cidades brasileiras estão sediando a Semana do Lixo Zero, e o evento da Federação contribui com as discussões sobre o assunto.

O encontro desta terça-feira foi mais uma ação do Plano de Sustentabilidade para a Competitividade da Indústria Catarinense, iniciativa da FIESC e suas entidades (FIESC, CIESC, SESI, SENAI e IEL). Lançado em 2012, reúne 63 ações concretas em áreas como resíduos sólidos, recursos hídricos, mudanças climáticas, eficiência energética, saneamento, entre outras. Veja mais no site www.fiescnet.com.br/sustentabilidade.

Nova Bolsa de Resíduos: No seminário, a FIESC também lançou a nova Bolsa de Resíduos, que pode ser acessada no endereço www.brfiesc.com.br. A iniciativa tem a finalidade de identificar oportunidades de negócios para os resíduos. Por meio do portal, demandantes e ofertantes negociam entre si. Basta cadastrar-se gratuitamente. Com o novo formato, a ferramenta permite acesso por smartphones e tablets, oferece mais segurança, agilidade nos acessos e no cadastramento, além de ter uma interface gráfica mais moderna. O BRFIESC foi lançado em 2004 e recebe cerca de 12,5 mil acessos por mês, tem 520 anúncios ativos, a participação de 24 Estados e conta com 1.521 empresas cadastradas.



PRINCIPAIS DESAFIOS DA CADEIA 


COLETA SELETIVA
-Forma em que a coleta seletiva é realizada (separação).
-Periodicidade coleta seletiva.
-Escoamento dos resíduos (local para disposição).
-Conscientização população.

CENTROS DE TRIAGEM
-Força de trabalho (falta qualificação, informalidade).
-Informalidade das empresas (Licença ambiental inexistente na maioria).
-Local inapropriado para armazenamento.
-Contaminação dos resíduos desde a coleta.

EMPRESAS DE REVENDA
-Tributação (recolhimento sobre produtos já tributados na cadeia).
-Descarte de rejeitos (custo adicional para a disposição final).
-Baixa lucratividade.
-Catadores informais (desvantagem concorrencial entre empresas formais e informais).
-Carência de trabalhadores.
-Dificuldade de adequação às exigências legais (ambiental)

INDÚSTRIAS DE RECUPERAÇÃO
-Bitributação quando aplicado a logística Reversa.
-Carência de resíduos selecionados.
-Carência de trabalhadores (preconceito).
-Dificuldade de adequação às exigências legais (ambiental)
-Manutenção e aquisição de maquinário (empresas menores).






Dâmi Cristina Radin
Assessoria de Imprensa da FIESC
48 3231-4670 | 48 8421-4080
damicr@fiescnet.com.br


Outras Notícias

Assembleia concede comenda do Legislativo à FIESC Publicado em: 25/11/2014 Outorga destacou iniciativas como o Movimento A Indústria pela Educação e o Programa de Desenvolvimento da Indústria Catarinense
Côrte assume vice-presidência do Conselho Temático de Educação da CNI Publicado em: 25/11/2014 Presidente da FIESC lidera o Movimento A Indústria pela Educação que tem estimulado o setor a investir na qualificação dos trabalhadores
Seminário em Florianópolis aborda o uso eficiente de energia na indústria Publicado em: 25/11/2014 Encontro será realizado na sexta-feira, dia 28 de novembro, das 8h30 às 17h30, na FIESC
Novos Caminhos forma jovens que vivem em abrigos de Itajaí e Blumenau Publicado em: 24/11/2014 Programa é resultado de uma parceria entre a Federação das Indústrias, o Tribunal de Justiça e a Associação dos Magistrados Catarinenses
Trabalhadores adotam hábitos mais saudáveis e incentivam familiares Publicado em: 24/11/2014 Comportamento preventivo é estimulado por meio dos Jogos do SESI que reúnem em Blumenau 740 atletas de todo o Estado
Leis de incentivo à inovação e informática serão debatidas no SENAI nesta terça Publicado em: 24/11/2014 Workshop apontará caminhos para empresas que desejam acessar benefícios previstos nas Leis do Bem e da Informática
SESI/SC vence Prêmio RBS de Educação com incentivo à leitura Publicado em: 22/11/2014 Projeto foi reconhecido como melhor trabalho catarinense realizado em escola privada na categoria júri técnico. Outras sete escolas foram premiadas
Ministros do STJ participam de reunião na FIESC Publicado em: 21/11/2014 Jorge Mussi e Gilson Langaro Dipp estiveram na entidade nesta sexta-feira (21), em Florianópolis
FIESC entrega Prêmio de Jornalismo 2014 Publicado em: 21/11/2014 Profissionais foram reconhecidos na manhã desta sexta-feira (21) durante reunião de diretoria da entidade, realizada em Florianópolis
Indústria moveleira recebe comitivas de empresas internacionais Publicado em: 21/11/2014 Com articulação da FIESC, grupo de colombianos visitará fábricas em São Bento do Sul. Argentinos também serão recebidos no Norte do Estado
FIESC homenageia professora nota 10 Publicado em: 21/11/2014 Paula Aparecida Sestari, do Centro de Educação Infantil Odorico Fortunato, foi reconhecida em prêmio da Fundação Victor Civita
FIESC lança o mapa estratégico do comércio internacional de SC Publicado em: 20/11/2014 Para divulgar a iniciativa, a entidade realizará workshops em Criciúma, Blumenau, Joinville, Jaraguá do Sul, Chapecó, Joaçaba, Lages e Florianópolis
Jogos estaduais do SESI reúnem 740 trabalhadores em Blumenau Publicado em: 20/11/2014 Industriários representam 99 indústrias de todo o Estado em disputas de nove modalidades esportivas
Projetos expostos no Mundo SENAI pretendem facilitar processos industriais Publicado em: 20/11/2014 Drones e simuladores estão entre os trabalhos expostos no evento que mostra à comunidade oportunidades geradas pela educação profissional
Carreira e emprego são destaque em palestra de Gehringer na Capital Publicado em: 20/11/2014 Escritor e comentarista de TV veio a Florianópolis a convite do IEL/SC
Outras notícias

Agenda

Sem eventos - Em breve nossa agenda será atualizada.

Termômetro da Indústria