Newsletter Semanal do Sistema FIESC  |  nº 242  |  16.11 até 23.11.2011  |  FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA
Risco de colapso da ponte Hercílio Luz é apresentado na FIESC


Reunião da Câmara de Transporte e Logística da FIESC, realizada na quarta-feira (9) (Foto: Filipe Scotti)
"A situação da ponte Hercílio Luz é de alto risco. Ela pode cair hoje, amanhã, a qualquer hora. Seu estado de degradação é deplorável", alertou o engenheiro mecânico Honorato Tomelin, na reunião da Câmara de Transporte e Logística da FIESC, realizada na quarta-feira (9), em Florianópolis. Esta foi a primeira reunião presidida pelo empresário Mario Cezar de Aguiar, que acaba de assumir a Câmara. 

Na opinião de Tomelin, que acompanha o tema desde 1991, "o andamento das obras está completamente parado por falta de recursos financeiros". Ele afirmou que o "coração da ponte", que é o vão central - com cerca de quatro mil toneladas de peso, precisa ser calçado urgentemente para não cair. Mas esse não é o único problema e Tomelin usa metáfora para explicar a situação. "A ponte tem cinco tipos de aneurisma. Qualquer um deles pode causar o colapso final", disse, destacando, entre eles o processo contínuo de corrosão dos olhais (espécie de anel metálico usado no topo dos pilares da ponte) e a sustentação das torres.

Ainda de acordo com Tomelin, a ponte não tem mais nenhum "compromisso" com a mobilidade urbana, mas no curto prazo, poderia ser uma alternativa. Ela tem capacidade para a passagem de 45 mil carros por dia e condições de receber um corredor de ônibus.

A reunião teve a presença do engenheiro egípcio Khaled Mahmoud, um dos maiores especialistas em pontes suspensas no mundo, que concordou com Tomelin sobre o risco de colapso da ponte. Ele lembrou que a "irmã" da Hercílio Luz, a americana Silver Bridge, caiu em 1967 por causa do rompimento de um olhal. "Hoje, a proposta é substituir os olhais por sistemas de cabos, que mantêm a ponte com o mesmo visual, mas tem manutenção mais fácil", disse.

O encontro também teve a presença do presidente do Porto de São Francisco do Sul, Paulo César Côrtes Corsi, que informou que a renovação da concessão não se deu ainda porque o governo federal está definindo um novo modelo para orientar o relacionamento com os portos. Corsi também mostrou as obras realizadas nos últimos três anos no porto, com investimento de R$ 110 milhões, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), para aumentar o calado de 12 para 14 metros de profundidade, além da retirada de 100 mil metros cúbicos de rocha, que interferiam na navegabilidade.

O superintendente do Complexo Portuário de Itajaí, Antônio Ayres dos Santos, também participou do encontro e fez um panorama da situação do porto após as enchentes de setembro.

O presidente do Sistema FIESC, Glauco José Côrte, que fez a abertura da reunião, afirmou que o país deve sentir os efeitos da crise, mas isso é uma oportunidade para o Brasil receber investimentos. "Reitero o propósito da FIESC de acompanhar as questões relacionadas à infraestrutura do estado. Queremos ser parceiros na luta pela melhoria do sistema de transporte e logística", ressaltou.

Veja aqui todas as notícias

Workshop debate em Chapecó tendências na produção de alimentos

SESI inaugura Escola de Jovens e Adultos em Brusque

Design e inovação são estratégicos para a indústria

Geração Y exige readaptação de empresas e escolas

Risco de colapso da ponte Hercílio Luz é apresentado na FIESC

Vendas da indústria de SC têm queda em setembro

SESI Farmácia ganha Conceito Varejista em Blumenau

Celesc detalha plano de investimento em reunião na FIESC

FIESC faz balanço das principais ações da Câmara Tributária

Seminário mostra oportunidades do pré-sal para Santa Catarina

Logística reversa é tema de seminário

Veja aqui - Todas as notícias

Facebook Twitter Linkedin Flickr

Observatório

Indústria e competitividade

Guia da Indústria FIESC

Saiba mais

FIESC

SENAI

SESI

IEL

Prêmio FIESC de Jornalismo

E-Social





Federação das Indústria do Estado de Santa Catarina

Departamento Regional - Fone 48 3231 4100

Rod. Admar Gonzaga 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001

Gerência de Comunicação

Institucional:Elmar Meurer

Edição:Filipe Scotti e Dâmi Radin

Reportagem:Dâmi Radin, Elida Ruivo, Ivonei
Fazzioni e Gabrielle Bittelbrun