Newsletter Semanal do Sistema FIESC  |  nº 257  |  21.03 até 28.03.2012  |  FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA
Setores privado e público cobram início da obra do contorno


Reunião foi realizada na sede da FIESC, em Florianópolis (Foto: Filipe Scotti)

Entidades de representação empresarial, prefeituras e a Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) da Grande Florianópolis irão reforçar ações cobrando o início das obras do contorno da BR-101 na Grande Florianópolis. A decisão foi tomada na terça-feira (20) na sede da Federação das Indústrias (FIESC), em reunião que contou com a presença dos prefeitos José Castelo Deschamps (Biguaçu), Ronério Heiderscheidt (Palhoça) e Dário Berger (Florianópolis), do secretário Renato Hinning, além de entidades empresariais como a FIESC, a FACISC, a FCDL e a AEMFLO.

Entre as estratégias que serão avaliadas pelo grupo estão desde iniciativas voltadas a conscientizar a população para o problema até ações na área jurídica cobrando o início das obras. "Superada a questão do traçado, finalmente oficializado como sendo o projeto original, se faz necessário reforçar a vigilância para que os canteiros de obras sejam montados logo", diz o presidente da FIESC, Glauco José Côrte. "O mais importante da reunião realizada na terça-feira é a clara sinalização de união e consenso em torno da urgência da obra", acrescentou, chamando a atenção para a representatividade do grupo presente no encontro.

O consultor Ricardo Saporiti, que realizou estudo para a FIESC sobre o assunto, chamou atenção para a nota oficial da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), do dia 13 de março, indicando possibilidade de mais atrasos. O texto, assinado pelo gerente de engenharia e investimento de rodovias, Deuzedir Martins, afirma que "assim que obtido o licenciamento ambiental e o correspondente Decreto de Utilidade Pública das áreas a serem desapropriadas, a ANTT procurará viabilizar o início das obras com a maior brevidade possível". "É um tom diferente do que nós ouvimos na última reunião com a ANTT, quando se falava em início das obras dentro de 60 dias", declarou, lembrando que o contorno absorverá um volume de tráfego de longa distância de 18 mil veículos/dia, permitindo uma significativa melhora na mobilidade urbana entre Biguaçu e Palhoça.

O presidente da Associação Empresarial da Região Metropolitana de Florianópolis (AEMFLO), Tito Schmidtt, destacou que isso mostra a necessidade de reforçar a pressão e realizar ações para conscientizar a população sobre o problema, já que para inaugurar a obra em 2015, conforme o cronograma da ANTT, os trabalhos já deveriam ter se iniciado.

De acordo Hinnig, apesar da expectativa catarinense, após a última reunião com a ANTT, em Brasília, a mobilização dos governos estadual e municipais e das entidades empresarias é fundamental. "Não podemos ficar parados diante de um processo que já deveria estar encaminhado. Cabe a nós, em conjunto, uma mobilização constante e efetiva, com apoio técnico e, se for o caso, jurídico. Ao final, o anel viário, é no momento, uma das obras mais importantes para a nossa região", disse.

Os prefeitos Heiderscheidt e Deschamps também foram enfáticos no sentido de que agora a prioridade é ver as máquinas trabalhando. "O próximo passo será uma reunião entre os nossos procuradores e os assistentes técnicos da área de engenharia para chegarmos a uma conclusão comum que atenda aos interesses macrorregionais. Faremos reuniões em conjunto com toda classe política, além das entidades como a FIESC, a AEMFLO e a FACISC, para analisarmos e tomarmos em conjunto a melhor decisão possível no sentido de acelerar o início das obras", disse Deschamps.

Veja aqui todas as notícias

Setores privado e público cobram início da obra do contorno

Empresas do Oeste e do Vale se preparam para exportar

Empresas melhoram desempenho a partir de consultorias do SENAI

SESI implementa serviço de alimentação na Coan

FIESC lança missão à China

Projetos ampliam capacidade inovadora de Santa Catarina

Missão empresarial da FIESC embarca ao Panamá

SESI dissemina Objetivos do Milênio na indústria de SC

Gestão profissional é alternativa para aeroporto de Chapecó

SENAI encontra soluções ambientais e industriais

Em oito anos, Porto de Imbituba investe R$ 500 milhões

Cadeia têxtil e do vestuário do Sul reúne-se em fórum do setor

Empresas podem inscrever cases para conferência da Anpei

Panificadores de SC buscam referências para o setor no Chile

FIESC promove palestra sobre comunicação digital

Veja aqui - Todas as notícias

Facebook Twitter Linkedin Flickr

Observatório

Indústria e competitividade

Guia da Indústria FIESC

Saiba mais

FIESC

SENAI

SESI

IEL

Prêmio FIESC de Jornalismo

e-Social





Federação das Indústria do Estado de Santa Catarina

Departamento Regional - Fone 48 3231 4100

Rod. Admar Gonzaga 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001

Gerência de Comunicação

Institucional:Elmar Meurer

Edição:Filipe Scotti e Dâmi Radin

Reportagem:Dâmi Radin, Elida Ruivo, Ivonei
Fazzioni e Gabrielle Bittelbrun