Newsletter do SENAI/SC - empresas e instituições  |  nº 5  |  maio-junho de 2012  |  FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA
» Indústrias moveleiras buscam a certificação de berços


Unidade de São Bento do Sul auxilia empresas a se adaptarem às novas exigências legais para berços (foto: Sandra Furst)
Diversos fabricantes de móveis de Santa Catarina que atuam com linha de berços estão avaliando seus produtos e processos para que, até o dia 21 de dezembro deste ano, obtenham o selo de certificação do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). "A partir dessa data, a portaria 269 do Inmetro determina que será preciso seguir uma série de exigências para poder fabricar berços de qualidade e que ofereçam segurança aos bebês", explica Cleder Bez Batti, coordenador do núcleo de madeira e mobiliário da unidade do SENAI em São Bento do Sul. Para auxiliar as indústrias a obterem o selo, o SENAI está apoiando as empresas com consultorias e análises laboratoriais.

Segundo o especialista do SENAI, dentro de oito meses as empresas terão que atender a condições de segurança, resistência e durabilidade. "Um berço, por exemplo, deve ser produzido com tinta sem metais pesado, pois é comum que a criança morda a madeira e pode se intoxicar", alerta. Os produtos, caso possuam tecidos e plásticos, deverão ser aprovados no teste de inflamabilidade, e não poderá haver furos acessíveis (nos quais as crianças podem prender o dedo). Também será preciso que as grades tenham altura mínima, espaçamento adequado e travamento, para que a criança não tente sair do berço sozinha. Além do aspecto relacionado aos produtos, as empresas também terão que comprovar a rastreabilidade de seus processos de fabricação e gestão, atendendo a parte dos requisitos da ISO 9001:2008.

A unidade do SENAI em São Bento do Sul, que tem forte atuação no setor de madeira e mobiliário, tem apoiado o processo de pré-certificação das empresas da região. Com isso, as indústrias podem se assegurar que cumprem todas as normas antes de procederem à avaliação do Organismo Certificador de Produto. Nesse processo, as empresas podem recorrer ao Laboratório da Tecnologia de Madeira e Mobiliário, que realiza análises laboratoriais de resistência, durabilidade e avaliação de requisitos de segurança. As empresas também podem recorrer ao SENAI para realizar um diagnóstico da gestão adotada pela indústria, como forma de se prepararem para a avaliação realizada pelo Organismo Certificador de Produto.

"Caso sejam apontadas necessidades de melhoria, o SENAI também atua na adequação do sistema de gestão e de processos produtivos", explica o diretor do SENAI em São Bento do Sul, Julcimar Luis Machado. "Buscamos formas de auxiliar as empresas a dominarem cada vez mais seus processos, aumentando sua competitividade, atendendo as normas reguladoras e exigências cada vez mais severas do mercado", completa.

Veja aqui todas as notícias

Brusque inaugura ampliação e revitalização

MIT e Fraunhofer vão apoiar institutos de inovação de SC

Projeto promove a inserção de deficientes no mercado de trabalho

Prêmio reconhece boas práticas na contratação de aprendizes

» Indústrias moveleiras buscam a certificação de berços

» Programa incentiva aprimoramento na área ambiental

» Empresas apontam demandas de aprendizes em SC

» Conheça as ideias selecionadas para a pré-incubadora do SENAI/SC

Veja aqui - Todas as notícias

Facebook Twitter Linkedin Flickr

Observatório

Indústria e competitividade

Guia da Indústria FIESC

Saiba mais

FIESC

SENAI

SESI

IEL

Prêmio FIESC de Jornalismo

e-Social





Federação das Indústria do Estado de Santa Catarina

Departamento Regional - Fone 48 3231 4100

Rod. Admar Gonzaga 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001

Gerência de Comunicação

Institucional:Elmar Meurer

Edição:Filipe Scotti e Dâmi Radin

Reportagem:Dâmi Radin, Elida Ruivo, Ivonei
Fazzioni e Gabrielle Bittelbrun