Newsletter Semanal da FIESC  |  nº 330  |  04.09 até 11.09.2013  |  FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA
Contorno da BR-101 depende agora das audiências públicas


Côrte defende mobilização buscando consenso nas audiências (Foto: Heraldo Carnieri)
Com o anúncio de que Palhoça e Governador Celso Ramos aceitam o traçado definido para o contorno da Grande Florianópolis, agora uma das etapas mais importantes para tirar a obra do papel serão as audiências públicas que fazem parte do processo de licenciamento ambiental. Esta foi uma das conclusões da reunião realizada na Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) neste sábado (31), com a presença da ministra Ideli Salvatti, do diretor geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres, Jorge Bastos, de prefeitos da Grande Florianópolis, de parlamentares e de entidades empresariais e da sociedade.

Bastos chamou atenção para o fato de que se não houver consenso nas audiências, os prazos não serão cumpridos. Os prefeitos de Palhoça, Camilo Martins; de Biguaçu, José Castelo Deschamps; e de Florianópolis, Cesar Souza Júnior, destacaram a importância do trabalho de comunicação que precisa ser feito para esclarecer a questão para a população antes da realização das audiências, previstas para ocorrerem a partir de outubro. "Temos que nos mobilizar e levar a posição da sociedade catarinense, do setor produtivo e do setor público e creio que conseguiremos superar esta etapa", disse o presidente da FIESC, Glauco José Côrte. "A reunião marca uma nova fase para as obras do anel viário, que é uma obra importante não só para a Grande Florianópolis, mas para todo o Estado. Estamos animados porque parece que desta vez as obras serão iniciadas e terão ritmo intenso", afirmou Côrte.

A ministra Ideli resumiu: "Mudança de traçado é uma coisa que está enterrada. Jogamos uma pá de cal", disse. Tanto ela quanto Bastos ressaltaram que apesar do prazo oficial máximo para as obras ser março, em função dos trâmites do licenciamento ambiental, haverá esforço para começar os trabalhos antes.

Respondendo a questionamento do deputado Esperidião Amin, Bastos informou que a primeira reunião mensal prevista no termo de ajuste de conduta com a concessionária para acompanhamento do cronograma dos trabalhos será realizada em outubro.

O diretor-superintendente da Autopista Litoral Sul, Paulo Mendes Castro, reafirmou que, do ponto de vista da concessionária, o início da obra depende apenas da licença ambiental. "Os projetos estarão concluídos em no máximo 30 dias. As empresas construtoras estão contactadas e praticamente fechamos os contratos", disse. "Estimamos investimento de R$ 500 milhões, mas esse valor pode ser alterado, em função dos seis túneis que estão tendo os projetos executivos finalizados", finalizou.

Veja aqui todas as notícias

Contorno da BR-101 depende agora das audiências públicas

FIESC, AMC e TJ-SC firmam convênio para capacitação de jovens

FIESC apresenta propostas ao estatuto da micro e pequena

Torneio é vitrine da educação profissional para a indústria

» Reunião debaterá impactos da Tarifa Externa Comum

» Inovação depende de investimento na educação

» Opinião: Qualidade de vida e resgate à cidadania

» IEL recebe homenagem da UFSC

» SESI/SC tem novo superintendente

» FIESC defende mais investimentos para a região Serrana

» SESI inaugura terceiro restaurante em Jaraguá do Sul

Facebook Twitter Linkedin Flickr

Observatório

Indústria e competitividade

Guia da Indústria FIESC

Saiba mais

FIESC

SENAI

SESI

IEL

Prêmio FIESC de Jornalismo

E-Social





Federação das Indústria do Estado de Santa Catarina

Departamento Regional - Fone 48 3231 4100

Rod. Admar Gonzaga 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001

Gerência de Comunicação

Institucional:Elmar Meurer

Edição:Filipe Scotti e Dâmi Radin

Reportagem:Dâmi Radin, Elida Ruivo, Ivonei
Fazzioni e Gabrielle Bittelbrun