Newsletter Semanal do Sistema FIESC  |  nº 157  |  31.03 até 07.03.2010  |  FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA
FIESC debate projetos econômicos com parlamentares de SC


Deputada federal Angela Amin, Presidente da FIESC, Alcantaro Corrêa, 1º vice-presidente da FIESC, Glauco José Côrte e o senador Neuto de Conto (Foto: Guilherme Ternes)

Parlamentares da bancada catarinense em Brasília participaram da reunião de diretoria da Federação das Indústrias (FIESC) na sexta-feira (26) e assumiram compromisso com posições da indústria que são determinantes para a competitividade empresarial. Mudanças na legislação trabalhista e a necessidade de mudar a forma de distribuição da arrecadação decorrente da exploração do petróleo foram os temas que dominaram o debate com os industriais, do qual participaram o senador Neuto de Conto, a deputada Ângela Amin, além do ex-senador Geraldo Althoff, representando o senador Raimundo Colombo, e Norberto Kretzer, assessor do deputado Odacir Zonta.

O presidente da FIESC, Alcantaro Corrêa, e o 1º vice-presidente, Glauco José Côrte, destacaram os impactos de propostas como a obrigatoriedade da redução da jornada de trabalho e restrições à terceirização. "A proposta em debate no Congresso aumenta os riscos para quem terceiriza etapas do processo produtivo, criando a responsabilidade solidária para o contratante. O que precisamos é a modernização da legislação, para estimular a criação de novos postos de trabalho, enquanto esse tipo de proposta vai em sentido contrário", disse Côrte, que citou também a proposta de obrigatoriedade de distribuição de lucros pelas empresas. "São iniciativas que não consideram a realidade de cada setor e região e, por isso, prejudicam especialmente segmentos em dificuldade ou empresas de menor porte", disse Corrêa.  

A deputada Ângela Amin afirmou que a Câmara adotou uma postura de cautela com relação à Proposta de Emenda Constitucional sobre a redução da jornada. "A presidência da Casa e o colégio de líderes definiu que não haverá votação antes da eleição", disse, ressaltando a importância de não permitir que o processo eleitoral deste ano afete a posição dos parlamentares.

"Somos sumariamente contra a redução da jornada. Isso é uma posição partidária", afirmou Althoff, acrescentando que, se aprovada, a medida "criará um engodo" e aumentará significativamente os custos das empresas, disse. O senador Neuto De Conto defendeu a mesma posição. "Como vamos discutir redução da jornada se falta de mão-de-obra? No Oeste do estado tem frigorífico pegando gente de ônibus a 200 quilômetros da fábrica para trabalhar", disse.

A FIESC também chamou a atenção dos parlamentares para que Santa Catarina seja contemplada na distribuição dos royalties do Pré-sal. De Conto afirmou que não é justo e nem adequado que 75% dos royalties sejam repassados ao Rio de Janeiro. "As riquezas que estão no solo ou sob o mar são da União. E a União somos todos nós", disse. "De cada oito poços perfurados, apenas um tem sucesso. Todos nós pagamos pela perfuração dos oito. O lucro daquele um que dá certo fica com o Rio de Janeiro", afirmou.

Côrte lembrou os parlamentares de que a FIESC fez um estudo mostrando o cenário da atividade de exploração e produção de petróleo e gás natural. A publicação também aborda a distribuição dos royalties a partir da exploração de petróleo e deixa clara a baixa participação do estado na distribuição dos recursos - apenas R$ 31,46 milhões, ou seja, 0,14% do montante arrecadado vieram para Santa Catarina em 2008.

A execução do Orçamento Geral da União para infraestrutura de transporte foi outro tema debatido com os parlamentares. A FIESC apresentou dados que mostram que Santa Catarina foi o estado com o pior desempenho: apenas 17,2% dos R$ 487 milhões previstos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) foram executados. A entidade ainda pediu apoio dos parlamentares para que sejam incluídos no Orçamento R$ 15 bilhões para investimentos até 2015 nos modais rodoviário (R$ 5,3 bilhões), marítimo (R$3,3 bilhões), ferroviário (R$ 4,9 bilhões), aéreo (R$ 948 milhões), dutoviário (R$ 537 milhões) e hidroviário (R$ 20 milhões).

Veja aqui todas as notícias

FIESC debate projetos econômicos com parlamentares de SC

Indústria de SC está otimista segundo pesquisa da FIESC

Gestão ambiental precisa de educação e regras claras

FIESC debate negociações internacionais da OMC

Publicação do SENAI antecipa tendências da moda verão

IEL/SC replica capacitação para supervisores de estágio

Câmara de assuntos tributários e legislativos promove reunião

Clube de Atividades Físicas estimula rotina de vida saudável

SENAI Joinville oferece quatro cursos de pós-graduação

SESI/SC e Marisol inauguram Espaço do Conhecimento

SENAI amplia oferta de serviços em Logística

Veja aqui - Todas as notícias

Facebook Twitter Linkedin Flickr

Observatório

Indústria e competitividade

Guia da Indústria FIESC

Saiba mais

FIESC

SENAI

SESI

IEL

Prêmio FIESC de Jornalismo

e-Social





Federação das Indústria do Estado de Santa Catarina

Departamento Regional - Fone 48 3231 4100

Rod. Admar Gonzaga 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001

Gerência de Comunicação

Institucional:Elmar Meurer

Edição:Filipe Scotti e Dâmi Radin

Reportagem:Dâmi Radin, Elida Ruivo, Ivonei
Fazzioni e Gabrielle Bittelbrun