Newsletter Semanal da FIESC  |  nº 421  |  15.07 até 22.07.2015  |  FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA
Curso capacita empresas para inovar em ambiente de crise


Especialistas destacaram a inovação disruptiva, que muda a experiência do consumidor e cria novos mercados. (Foto: Fernando Willadino)
As empresas devem oferecer propostas, ao invés de apenas respostas às demandas do consumidor. Assim, podem estimular o mercado na direção que estejam em situação mais avançada. A afirmação é de Claudio Dell'Era, pesquisador do Instituto Politecnico de Milão e professor do programa de Educação Executiva do IEL/SC, entidade da FIESC. O curso se encerrou na sexta-feira (10), em Florianópolis.

Para o especialista, as empresas que devem buscar diálogo com profissionais diferentes, que tenham competências distintas, e possam ver seus produtos com algum distanciamento. Assim, elas poderiam imaginar novidades que mudem a experiência do consumidor e abram novos mercados. Esta inovação é classificada como disruptiva.

"No contexto da gestão estratégica da inovação, é fundamental a participação dos executivos em programas que os auxiliem na tomada de decisão e implementação de ações que façam suas empresas avançarem na linha disruptiva da inovação. Os resultados, via de regra, são mais promissores e conferem maiores ganhos de competitividade", defendeu o superintendente do IEL/SC, Natalino Uggioni.

Para o presidente da Tigre e aluno do curso, Otto Von Sothen, este tipo de inovação é fundamental para o cenário atual. "Em um momento de crise, como o que passamos hoje, todos temos que perder peso. Isso é uma condição necessária, mas não suficiente. Somente através de uma inovação disruptiva que a gente vai conseguir dar um salto e preservar a sustentabilidade da companhia no futuro", afirmou.

O professor Dell'Era ressalta que esta ruptura não vem apenas da inovação tecnológica e pode ser causada pela aplicação de uma tecnologia ou conceito já existente em outra área. Como exemplo, citou os videogames, que passou por uma grande mudança a partir de 2006. Neste ano, um fabricante passou a aplicar nos controles um sensor de movimento que era utilizado apenas em equipamentos para pessoas com deficiência. Com foco maior na diversão do que na competição, as vendas desta marca dispararam, obrigando os principais concorrentes a adotarem sensores semelhantes, em um processo que levou anos.

Além de Otto Von Sothen, outros 39 industriais e executivos participaram da capacitação. Estiveram representadas empresas como Dudalina, Tractebel, Zen, Natura, Docol, Ciser, Votorantim Cimentos, Eliane, Fischer, Karsten e Döhler, entre outras.

Veja aqui todas as notícias

FIESC institui Câmaras de Educação em SMO, Tubarão e São José

Opinião: A saúde como fator competitivo na agenda empresarial

Dia da família na escola pode virar lei em Santa Catarina

Armando Monteiro se reúne com empresários em SC

» Projeto da FIESC quer melhorar educação nas escolas

» FIESC prestigia a inauguração da fábrica da Viero Móveis

» Investimento em inovação é chave para fim da crise

» Lideranças debatem atualização do Simples Nacional

» Workshop EducaRH debate desenvolvimento de pessoas

» Troféu de Responsabilidade Social tem inscrições abertas

» Exportações de SC têm queda de 10% no primeiro semestre

» Aos 28 anos, PREVISC busca expandir base de clientes

» SESI debate currículo da educação de jovens e adultos

» Lages ganha centro automotivo e Câmara de Educação

» Oportunidades entre SC e Taiwan serão tema de encontro

» FIESC promove intercâmbio de lideranças do setor plástico

Veja aqui - Todas as notícias

Facebook Twitter Linkedin Flickr

Observatório

Indústria e competitividade

Guia da Indústria FIESC

Saiba mais

FIESC

SENAI

SESI

IEL

Prêmio FIESC de Jornalismo

e-Social





Federação das Indústria do Estado de Santa Catarina

Departamento Regional - Fone 48 3231 4100

Rod. Admar Gonzaga 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001

Gerência de Comunicação

Institucional:Elmar Meurer

Edição:Filipe Scotti e Dâmi Radin

Reportagem:Dâmi Radin, Elida Ruivo, Ivonei
Fazzioni e Gabrielle Bittelbrun