Newsletter Semanal da FIESC  |  nº 594  |  6.02.2019 até 13.02.2019  |  FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA
» Opinião: A verdade sobre o contorno


Presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar (Foto: Marcos Campos)
A obra do Contorno de Florianópolis é mais um exemplo de má gestão que envolve diversos atores. A conclusão prevista para 2012 foi postergada para 2017, e ainda não aconteceu. Otimistas estimam a entrega para final de 2021. Este panorama representa prejuízos consideráveis.

O trecho na Grande Florianópolis é destaque em acidentes no País, contribui para as mais de 8 mil internações e 1,5 mil óbitos no trânsito por ano. Do orçamento dos hospitais, 33% são gastos em acidentes. Em um cenário de guerra, vítimas ocupam emergências, adiando cirurgias eletivas.

A construção de um loteamento na faixa de domínio resultou na adição de cerca de 7,2 quilômetros de túneis, com custo estimado em R$ 800 milhões. Quem pagará a conta? O usuário.

Conforme a Federação das Empresas de Transporte de Carga e Logística de Santa Catarina (Fetrancesc), cada hora a mais de percurso adiciona R$ 100 no custo de um caminhão. Além disso, segundo a concessionária Arteris, o contorno desviaria 18 mil caminhões/dia da zona metropolitana. Esses números permitem estimar que o atraso gera um prejuízo diário de R$ 1,8 milhão, R$ 655,2 milhões anuais ou R$ 3,9 bilhões, se considerados os 6 anos de atraso da obra. Sem contar que em alguns horários são necessárias cerca de 3 horas para percorrer o trajeto. Adicione-se a tudo isso o estresse dos motoristas, aumento das emissões, ineficiência logística e pouca mobilidade urbana.

Por ser um eixo estratégico para o País e América Latina, desde 2014 a FIESC instituiu o Grupo de Trabalho BR-101 do Futuro, que tem contribuído com a discussão e propostas de melhorias da segurança e fluidez da BR-101 no trecho norte catarinense. O site Monitora FIESC acompanha pontualmente a obra e seus óbices.

No contexto, e sem querer apontar responsáveis pelo lastimável histórico dessa obra, a verdade é que o Brasil precisa ter maior responsabilidade com o interesse público. Por isso, a sociedade tem que estar atenta e exigir soluções para os entraves e garantir gestão responsável das obras em geral.

Veja aqui todas as notícias

Ensino médio SESI SENAI está com matrículas abertas

SENAI tem 7,2 mil vagas abertas em cursos

FIESC busca parcerias na Europa para educação profissional

Em reunião na FIESC, governo e indústria intensificam diálogo

» Vendas industriais de SC acumulam alta de 12,2% em 2018

» Opinião: A verdade sobre o contorno

» Acinam lança ação para combater violência contra a mulher

» Secretaria de Infraestrutura destaca ações para 2019

Veja aqui - Todas as notícias

Facebook Twitter Linkedin Flickr

Observatório

Indústria e competitividade

Guia da Indústria FIESC

Saiba mais

FIESC

SENAI

SESI

IEL

Prêmio FIESC de Jornalismo

e-Social





Federação das Indústria do Estado de Santa Catarina

Departamento Regional - Fone 48 3231 4100

Rod. Admar Gonzaga 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001

Gerência de Comunicação

Institucional:Elmar Meurer

Edição:Filipe Scotti e Dâmi Radin

Reportagem:Dâmi Radin, Elida Ruivo, Ivonei
Fazzioni e Gabrielle Bittelbrun