Newsletter Semanal da FIESC  |  nº 599  |  13.03 até 20.03.2019  |  FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA
Opinião: A realidade do contorno, por Mario Cezar de Aguiar


Contorno Viário da Grande Florianópolis (Foto: Autopista Litoral Sul)
O Contorno de Florianópolis gera inquietude e manifestações que exigem reflexão. Chamamos a atenção para três aspectos: Primeiro, não existe obra sem transtornos, independentemente da complexidade. Segundo, evoluir é aceitar mudanças, e por último, a expectativa exagerada é a raiz da frustração.

Sobre o primeiro aspecto, a anunciada ação civil pública da prefeitura de Palhoça será mais um entrave para a obra, que já tem muitos. Melhor do que judicializar, seria buscar um plano de mitigação de impacto, uma prática corrente em obras em áreas urbanas. Cabe reiterar que o maior obstáculo do Contorno é um condomínio residencial construído no percurso do traçado original, em Palhoça. Isso exigirá a adição de 7,2 quilômetros de túneis, estimados em R$ 800 milhões, o que irá onerar o usuário.

O segundo aspecto diz respeito à mudança cultural. Persiste ainda a resistência e até animosidade em relação à participação privada em obras de interesse público. Porém não há outro caminho para atender a demanda de transporte do País. Por isso, deve-se buscar uma convivência harmônica, fundamentada no equilíbrio entre os interesses, tanto do usuário quanto do investidor.

Sobre as expectativas, devemos ressaltar que o Contorno pouco contribuirá para a mobilidade da Grande Florianópolis. Terá, sim, efeito positivo no tráfego de passagem com destino ao Norte e Sul, e na segurança e fluidez deste eixo estratégico.

Para a melhoria da mobilidade, todos os esforços deveriam estar focados na concretização de investimentos não inclusos no contrato, propostos pelo Grupo Paritário de Trabalho da ANTT. A proposta, discutida e validada por especialista contratado pela FIESC, no âmbito do seu Grupo Técnico BR-101 do Futuro, prevê melhorias em toda a extensão da rodovia, inclusive na zona metropolitana da Capital.

Além disso, e para realmente atender às expectativas, a solução para mobilidade da Grande Florianópolis passa também pelo planejamento integrado, melhoria da qualidade e diversificação da matriz do transporte público.

Veja aqui todas as notícias

Programa de Internacionalização entra em nova fase

Catarinenses competem no maior Festival de Robótica do Brasil

Importações de Santa Catarina crescem 14,9% no bimestre

Opinião: A realidade do contorno, por Mario Cezar de Aguiar

» Novos Caminhos quer ampliar empregabilidade de jovens

» SC e Luxemburgo debatem parcerias em tecnologias

Veja aqui - Todas as notícias

Facebook Twitter Linkedin Flickr

Observatório

Indústria e competitividade

Guia da Indústria FIESC

Saiba mais

FIESC

SENAI

SESI

IEL

Prêmio FIESC de Jornalismo

e-Social





Federação das Indústria do Estado de Santa Catarina

Departamento Regional - Fone 48 3231 4100

Rod. Admar Gonzaga 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001

Gerência de Comunicação

Institucional:Elmar Meurer

Edição:Filipe Scotti e Dâmi Radin

Reportagem:Dâmi Radin, Elida Ruivo, Ivonei
Fazzioni e Gabrielle Bittelbrun