Newsletter Semanal do Sistema FIESC  |  nº 209  |  30.03 até 06.04.2011  |  FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA
SC espera para dia 12 de abril cronograma definitivo da BR-101 Sul


Presidente da FIESC, Alcantaro Corrêa, participou da audiência (Foto: Dâmi Radin)
Santa Catarina conhecerá o cronograma definitivo para o término das obras do trecho Sul da BR-101 no dia 12 de abril, em reunião no Congresso Nacional, onde estarão presentes o Ministério dos Transportes, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e as empreiteiras que estão à frente da obra. A informação foi dada pelo presidente do Fórum Parlamentar Catarinense, o deputado federal Edinho Bez, que participou da audiência pública que debateu a morosidade das obras do trecho Sul, além da situação da BR-470 e a construção do anel viário da Grande Florianópolis. Na audiência, realizada na segunda-feira, dia 28, na Assembléia Legislativa, a FIESC apresentou os estudos que mostram a situação das obras da BR 101 Sul e BR 101 Norte.

"É necessário acompanhar mais esse novo cronograma e exigir que desta vez ele seja cumprido. A obra precisa de uma gestão competente e Santa Catarina tem o direito de saber a verdade sobre os prazos", disse o presidente da FIESC, Alcantaro Corrêa.

Na audiência, que teve a participação de parlamentares estaduais e federais e de moradores de Tubarão, Criciúma e Palhoça, a Comissão de Transportes e Movimento Urbano da Alesc, presidida pelo deputado Valmir Comin, definiu que vai encaminhar ao Ministério dos Transportes um ofício repudiando a ausência do DNIT no debate. No fechamento da reunião ficou acordado que após o anúncio do dia 12 serão criadas comissões políticas com a participação de representantes das regiões para acompanhar o andamento das obras dos trechos Sul e Norte. Também será realizado um pedido para suspender a cobrança do pedágio em Palhoça até que sejam concluídas as obras.

"Quem mais está perdendo é o povo de Santa Catarina, principalmente a região Sul", disse Comin, que coordenou a mesa de trabalhos. Ele lamentou a falta de encaminhamento e de objetividade por parte do governo federal. "A FIESC, com propriedade técnica, fez um relatório e vem comprovando que está certa no que afirma desde a primeira audiência pública, em que teve o contundente contraponto dos técnicos do DNIT", afirmou ele, referindo-se aos prazos não cumpridos pelo órgão federal.

"Temos um estado que está crescendo e não temos a infraestrutura logística adequada, disse o presidente da Alesc, o deputado Gelson Merisio. A deputada Angela Albino afirmou que "o setor produtivo paga um alto custo pelo atraso da obra, que é o corredor econômico de Santa Catarina".

O deputado Jean Kuhlmann destacou que Santa Catarina é o sétimo estado que mais paga impostos federais, mas é o 14º em retorno. "O estado não dá condições para a produção chegar aos portos com eficiência e competitividade", disse Kuhlmann, que lembrou das 100 mortes registradas na BR 470 em 2010.     

Estudo da FIESC: Segundo levantamento realizado pela Federação em dezembro, as obras do trecho Sul da BR 101 não ficarão prontas antes do segundo semestre de 2015. A entidade já realizou três estudos sobre o andamento das obras e considera tanto as etapas em fase de execução, quanto obras que ainda não foram contratadas, mas que são indispensáveis para a conclusão da duplicação.

Em relação ao trecho Norte da BR 101, o estudo mostra que os investimentos realizados pela empresa que tem a concessão são desproporcionais à arrecadação realizada nas praças de pedágio de Santa Catarina. O trecho entre Palhoça e Curitiba tem 382,3 quilômetros, sendo que 270,2 quilômetros ficam em Santa Catarina (BR 101). Das cinco praças de pedágio do trecho, quatro estão em território catarinense, mas o estado vem sendo prejudicado pela ampliação do prazo para o início de obras importantes, enquanto que no Paraná (BR 376), que tem apenas uma praça, os trabalhos estão sendo executados.

Veja aqui todas as notícias

Possível reajuste de 10,3% no gás natural preocupa indústria

Empresário Adolfo Fey receberá Ordem do Mérito Industrial da CNI

Projeto vai modernizar e profissionalizar gestão das docas

Fórum de estágio de Santa Catarina discute falta de mão de obra

A melhor escola de competitividade é a exportação

Sucesso de negócios em moda depende de preparação

FIESC debate com tchecos cooperação para mobilidade urbana

SESI Pesca reúne 145 participantes em Blumenau

Empresas podem fornecer 50% das peças utilizadas em navios

Reunião debate benefícios fiscais para inovação tecnológica

SENAI de Tubarão obtém quatro premiações em concurso

FIESC leva indústrias do setor plástico à China

Confiança do industrial de SC tem queda pelo 3º mês consecutivo

Relações de trabalho será tema de reunião na FIESC

Soluções industriais são apresentadas a empresários em Joaçaba

Veja aqui - Todas as notícias

Facebook Twitter Linkedin Flickr

Observatório

Indústria e competitividade

Guia da Indústria FIESC

Saiba mais

FIESC

SENAI

SESI

IEL

Prêmio FIESC de Jornalismo

e-Social





Federação das Indústria do Estado de Santa Catarina

Departamento Regional - Fone 48 3231 4100

Rod. Admar Gonzaga 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001

Gerência de Comunicação

Institucional:Elmar Meurer

Edição:Filipe Scotti e Dâmi Radin

Reportagem:Dâmi Radin, Elida Ruivo, Ivonei
Fazzioni e Gabrielle Bittelbrun