Newsletter Semanal do Sistema FIESC  |  nº 209  |  30.03 até 06.04.2011  |  FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA
Projeto vai modernizar e profissionalizar gestão das docas


Parceria vai promover a reorganização estratégica de gestão e de processos internos de 18 portos marítimos administrados pela secretaria dos portos (Foto: Gentl Barreira/Companhia Docas do Ceará)
Um projeto-piloto realizado na Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) vai fazer o diagnóstico da gestão, revisar os custos, profissionalizar as ações e estruturar o planejamento dos portos de Natal, Maceió e terminal salineiro de Areia Branca, todos ligados à CODERN. O trabalho é resultado de uma parceria firmada pela Secretaria de Portos (SEP) com o SENAI de Santa Catarina para atender às novas políticas para o setor portuário e ao decreto presidencial N° 6.413, que determina a gestão por resultado das Companhias Docas (administradoras dos portos públicos, vinculadas à Secretaria de Portos). 

A parceria tem como foco principal promover a reorganização estratégica de gestão e de processos internos de 18 portos marítimos administrados pela SEP. A expectativa é que dentro dos próximos anos as melhorias já sejam percebidas em pontos como valores de tarifas e melhoria da movimentação das cargas.

O coordenador geral de avaliação de desempenho da Secretaria dos Portos, Jorge Ernesto Sanchéz Ruiz, explica que o governo federal entende que existem áreas-chave que devem ser aprimoradas, dentre elas a política de cargos e salários de funcionários e as tarifas praticadas pelos portos. "O sistema de cobranças tarifárias tem sido reajustado por inércia ao longo do tempo, mas sem vincular os custos de uma atividade ao que se cobra das empresas. Com a revisão dos valores, teremos tarifas baseadas em custos mais razoáveis e eficientes", destaca.

Segundo Ruiz, as melhorias serão perceptíveis também na movimentação de cargas e circulação de veículos nos arredores dos portos. "Com a gestão do tráfego interno e externo, certamente haverá mais agilidade nesses portos", afirma. A parceria com o SENAI/SC prevê o diagnóstico da situação atual dos portos, a formulação do planejamento estratégico, mapeamento de processos, implantação de Balanced Scorecard, estruturação de plano de cargos e salários, refinamento da gestão financeira e de custos, estruturação de programa de avaliação de desempenho, elaboração de plano de treinamento e desenvolvimento e sistema de gestão integrado.

O SENAI de Santa Catarina atua com consultoria em gestão para o setor portuário há mais de 10 anos, tendo atendido instituições como a Empresa Nacional de Administração de Portos de Cabo Verde (África), Portos de Itajaí (SC) e de Itaqui (MA) e atuado no desenvolvimento de um modelo de avaliação de gestão portuária que adota os mesmos fundamentos de gestão de excelência do Prêmio Nacional de Qualidade. Também possui o aval da certificação em Gestão da Qualidade ISO 9001:2000 em assistência técnica e tecnológica, além de ter sido finalista do Prêmio Nacional da Qualidade em 2004. 

"Pretendemos utilizar a expertise que acumulamos na avaliação de gestão para o setor portuário para aprimorar os serviços prestados nos portos brasileiros. É uma iniciativa que terá reflexos na infraestrutura utilizada pela indústria para promover comércio entre estados e países", ressalta o diretor regional do SENAI de Santa Catarina, Sérgio Roberto Arruda. A parceria terá duração de 36 meses e envolverá colaboradores das unidades do SENAI em Blumenau, Itajaí, Criciúma e Joinville, além da unidade de Florianópolis, que vai coordenar o programa.

Sobre o SENAI Santa Catarina

Entidade integrante do Sistema FIESC, o SENAI Santa Catarina apoia a indústria com a formação de profissionais de nível técnico, superior (com cursos de tecnologia) e pós-graduação. Também oferece cursos de formação de aprendizes e de educação inicial e continuada (qualificação e aperfeiçoamento), além de oferecer cursos sob demanda para empresas e instituições. No ano de 2010, o SENAI de Santa Catarina registrou mais de 90 mil matrículas.

Sua atuação também contribui para o aumento da competitividade da indústria por meio de consultorias a empresas e serviços laboratoriais (avaliação da qualidade e da conformidade, caracterização de matéria prima, ensaios de proficiência e materiais de referência certificada). Ao todo, foram realizados em 2010 cerca de 173 mil ensaios laboratoriais, 108 mil horas de consultorias ambientais, tecnológicas e em gestão, além de contribuir para que 532 indústrias captassem recursos de inovação.   

Veja aqui todas as notícias

Possível reajuste de 10,3% no gás natural preocupa indústria

Empresário Adolfo Fey receberá Ordem do Mérito Industrial da CNI

Projeto vai modernizar e profissionalizar gestão das docas

Fórum de estágio de Santa Catarina discute falta de mão de obra

A melhor escola de competitividade é a exportação

Sucesso de negócios em moda depende de preparação

FIESC debate com tchecos cooperação para mobilidade urbana

SESI Pesca reúne 145 participantes em Blumenau

Empresas podem fornecer 50% das peças utilizadas em navios

Reunião debate benefícios fiscais para inovação tecnológica

SENAI de Tubarão obtém quatro premiações em concurso

FIESC leva indústrias do setor plástico à China

Confiança do industrial de SC tem queda pelo 3º mês consecutivo

Relações de trabalho será tema de reunião na FIESC

Soluções industriais são apresentadas a empresários em Joaçaba

Veja aqui - Todas as notícias

Facebook Twitter Linkedin Flickr

Observatório

Indústria e competitividade

Guia da Indústria FIESC

Saiba mais

FIESC

SENAI

SESI

IEL

Prêmio FIESC de Jornalismo

e-Social





Federação das Indústria do Estado de Santa Catarina

Departamento Regional - Fone 48 3231 4100

Rod. Admar Gonzaga 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001

Gerência de Comunicação

Institucional:Elmar Meurer

Edição:Filipe Scotti e Dâmi Radin

Reportagem:Dâmi Radin, Elida Ruivo, Ivonei
Fazzioni e Gabrielle Bittelbrun