Fiesc

Empresários serão homenageados com a Ordem do Mérito Industrial

A+ a-
Publicado em: 17/05/2013
Empresários serão homenageados com a Ordem do Mérito Industrial

Florianópolis, 17.5.2012 - Os empresários Carlos Alberto Biezus (da Seta Engenharia, de Concórdia), Carlos Kracik Rosa (Minusa Tratorpeças, de Lages)
Cide Damiani (Damyller, de Nova Veneza), Manoel Arlindo Zaroni Torres (Tractebel Energia, de Florianópolis) e Vicente Donini (Marisol, de Jaraguá do Sul) são os homenageados de 2013 na Ordem do Mérito Industrial de Santa Catarina. Instituída pela FIESC, a comenda é o mais alto reconhecimento da indústria catarinense. Neste ano, a outorga será na próxima sexta-feira, dia 24 de maio, no encerramento da Jornada Inovação e Competitividade da Indústria Catarinense. No mesmo dia, Vilson Hermes, presidente do grupo Dass, de Saudades, recebe a Ordem do Mérito Industrial da Confederação Nacional da Indústria.

Criada em 2000, a Ordem do Mérito Industrial de Santa Catarina, reconhece, por ano, até cinco personalidades ou organizações que tenham contribuído para o desenvolvimento da indústria catarinense.

Outra homenagem concedida todos os anos pela FIESC é o Mérito Sindical, que é conferido aos sindicatos que cooperam para o fortalecimento da representatividade empresarial catarinense e que permanecem filiados à entidade há 25, 30, 40 e 50 anos. Em 2013, 16 organizações, de todo o Estado, serão homenageadas.


Perfil de cada homenageado

Carlos Alberto Biezus:
natural de Concórdia, cursou engenharia civil em Porto Alegre. No retorno, deu início a Seta Engenharia, empresa focada na implantação de loteamentos e construção de edifícios e casas. Com o tempo, a empresa passou a direcionar suas ações para obras de geração energética. A empresa de 980 funcionários foi responsável pela construção de 17 usinas hidrelétricas, cuja produção permite atender 830 mil residências. Atualmente, também participa da construção de parques eólicos e de captação de energia solar.

Carlos Kracik Rosa: é natural de Rio do Sul. Nascido em 1946, começou a trabalhar ainda jovem como vendedor de frutas, engraxate e office boy, sem deixar os estudos de lado. Fez um curso técnico em contabilidade, que ajudou a conquistar um emprego na área e despertou seu senso de empreendedorismo. Depois, quando já frequentava o curso superior de ciências contábeis na Universidade do Planalto Catarinense, abriu seu próprio escritório. Na mesma época, em sociedade com o irmão Rogério, fundou a Minusa Representações Ltda., para comercializar peças e ferramentas para tratores. Em 1968, uniu a Minusa com a Mecânica Kracik outra empresa que administrava. Hoje com aumento no quadro de serviços e ampliação no parque fabril, a Minusa atua no ramo de indústria, comércio, importação e exportação de peças de reposição para tratores de esteiras. O grupo concentra suas atividades em fundição e forjaria, realizando processos de usinagem e tratamento térmico, além de possuir lojas próprias. O empresário teve participações em entidades e associações e buscou promover discussões para o desenvolvimento da indústria catarinense. Atualmente, Carlos Kracik Rosa é diretor presidente da Minusa, que conta com equipe de 790 pessoas.

Manoel Zaroni: formado em engenharia elétrica pela Escola Federal de Itajubá, Minas Gerais, e com especialização em Administração pelo Ceped/Insead, em Fontainebleau, na França, Manoel Zaroni tem uma trajetória admirável. Trabalhou em Furnas durante 25 anos e participou de diversas ações como a elaboração da Lei 8631 e Decreto 774 da negociação dos contratos de suprimento de energia de Furnas. Foi em 1998, que passou a integrar a diretoria da Tractebel Energia, como diretor de operação das Centrais Geradoras do Sul do Brasil. E já em 1999, se tornou presidente da empresa, passando também a participar de entidades como o Conselho de Administração do Operador Nacional do Sistema Elétrico Brasileiro (ONS) e o Conselho Plenário do Comitê Gestor do Consórcio Machadinho. Em janeiro deste ano, Zaroni foi considerado o 29º Melhor Presidente do Mundo e 4º Melhor Presidente da América Latina, pela revista Harvard Business Review.

Nelcides Damiani: Filho de rizicultores de Nova Veneza, Nelcides Damiani se mudou com a família para Criciúma para poder estudar. Com o tempo, percebeu sua vocação para os negócios. Em uma época em que o setor de carvão tinha predomínio da região Sul do Estado, Damiani resolveu diversificar e empreender no setor de vestuário. Em 1979, aos 23 anos, associou-se a dois tios na implantação da Damyller. Era uma pequena fábrica de calças de jeans e veludo, com dez funcionários e sete máquinas de costura. Depois os irmãos de Damiani também foram incorporados à sociedade. Hoje a empresa possui 2,3 mil funcionários, parque fabril de 69 mil metros quadrados e produção mensal de 180 a 200 mil peças, que são vendidas em mais de uma centena de lojas em todo o país.

Vicente Donini: Depois de 29 anos atuando como executivo no Grupo Weg, Donini fundou a Marisol. A empresa hoje possui quatro unidades industriais, nas cidades catarinenses de Jaraguá do Sul e Schroeder, na gaúcha Novo Hamburgo e na cearense Pacatuba, que geram quatro mil empregos diretos. Hoje, Donini preside os conselhos de administração da Marisol, da Tuper e a Santinvest e participa dos conselhos da Condor, Karsten, Breithaupt e Vicunha. Já recebeu mais de 30 premiações e reconhecimentos públicos e privados.

Vilson Hermes: iniciou os negócios em 1980, sendo um dos fundadores da empresa de materiais esportivos Clássico. Na época, seus 11 funcionários produziam para a marca Adidas. Depois, a empresa passou a ser responsável pela gestão da marca italiana Kappa no Brasil, comprou a Umbro do Brasil (em 1998) e mais tarde a Calçados Dilly. Hoje o Grupo Dass tem 11 fábricas no Brasil, Argentina e Paraguai, que totalizam 10,5 mil funcionários, e comercializa marcas como Fila, Umbro e Try On, além de produzir para Nike, Adidas, Oakley e Converse.

 


Ivonei Fazzioni
Assessoria de Imprensa do Sistema FIESC
48 3231-4673 / 48 8421-3600
ivonei@fiescnet.com.br




Faça o download dos arquivos

Agenda

Sem eventos - Em breve nossa agenda será atualizada.

Termômetro da Indústria

Nenhum indicador encontrado