Fiesc

Empresários receberão a Ordem do Mérito Industrial dia 27 de junho

A+ a-
Publicado em: 18/06/2014
Empresários receberão a Ordem do Mérito Industrial dia 27 de junho
Florianópolis, 18.6.2014 - Os empresários Avelino Bragagnolo (Avelino Bragagnolo S/A), Gerd Edgar Baumer (Weg), Hylário Zen (empresa Zen), João Carlos Brega (Whirlpool) e Vitor Mário Zanetti (in memoriam) serão agraciados com a Ordem do Mérito Industrial de Santa Catarina. A outorga, concedida pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), é o mais alto reconhecimento do setor no Estado.

A homenagem será entregue no dia 27 de junho, em Florianópolis, durante solenidade que marca o encerramento da Jornada Inovação e Competitividade da Indústria Catarinense 2014. No mesmo dia, o industrial Frank Bollmann, da Tuper, de São Bento do Sul, receberá a Ordem do Mérito Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), a mais alta comenda do setor no Brasil.

Criada em 2000, a Ordem do Mérito Industrial de Santa Catarina reconhece, por ano, até cinco personalidades ou organizações que tenham contribuído para o desenvolvimento da indústria do Estado.

Perfil dos homenageados:

Avelino Bragagnolo: filho de agricultores de Campos Novos, Avelino trabalhou desde muito cedo na área rural e como balconista na mercearia da família. Em 1950 iniciou um pequeno comércio no município de Jaborá. Mais tarde mudou-se para Erval Velho, local em que abriu um moinho e começou as atividades no setor madeireiro. Em Faxinal dos Guedes, próximo a Erval Velho, construiu uma fábrica de papelão ondulado, hoje a Avelino Bragagnolo Papel e Embalagens, que atua principalmente nos mercados do Mato Grosso, Moto Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A companhia, que emprega diretamente 800 trabalhadores, tem capacidade para produzir mais de 6 mil toneladas mensais e fornece para o setores moveleiro e de alimentos. Avelino também foi pioneiro nas atividades de reflorestamento. Em 1963 plantou pinus e no mesmo ano construiu uma Pequena Central Elétrica (PCH) no rio Chapecozinho para suprir a demanda de energia da indústria de embalagens. Hoje, a empresa é uma referência no setor em que atua. Em Vargeão, a empresa tem uma planta que produz painéis de madeira, produto voltado à exportação. A matéria-prima vem de florestas plantadas de pinus e eucalipto.

Frank Bollmann
: formado em engenharia mecânica pela Udesc, ainda jovem dedicou-se aos negócios. Na década de 1970, ao lado de seu pai, Ornith Bollmann, e dos empreendedores Leonardo Afonso Grosskopf, Odenir Osni Weiss e Roberto Gschwendtner, participou da construção, em São Bento do Sul, da Metalúrgica Sicap. A empresa cresceu e, ao longo dos anos, conquistou expressivo espaço no mercado de reposição de escapamentos automotivos. Em 2008, a companhia comprou a empresa Vanzin, de Xanxerê, e, com isso, consolidou a liderança nacional no segmento de reposição. Sob a liderança de Bolmann, o complexo industrial Tuper tornou-se uma das mais relevantes empresas brasileiras no setor de aço, sendo a quinta maior transformadora do país, com R$ 1,5 bilhão de faturamento em 2013 e cerca de 390 mil toneladas processadas. Atualmente, a companhia tem 2,5 mil funcionários e oito unidades de negócio. Nos últimos doze anos, a Tuper tem crescido, em média, 22% ao ano e estima faturar R$ 1,9 bilhão em 2014. A empresa tem participado de grandes obras de infraestrutura no Brasil e avança no segmento de óleo e gás. Seus produtos estão presentes na construção de aeroportos, estádios e futebol, além de obras de gasodutos que estão em andamento.

Gerd Edgar Baumer
: nascido em Joinville, Gerd trabalhou em empresas da cidade até mudar-se para Jaraguá do Sul para atuar no Banco do Brasil, instituição em que ficou por 16 anos até ser convidado para trabalhar na Weg, onde sua carreira incluiu cargos como o de diretor administrativo e diretor vice-presidente. Também atuou nos conselhos de administração das empresas Marisol, Oxford, Tigre e Brasil Foods. Atualmente integra o conselho da WPA participações e Serviços. Gerd formou-se em direito e é técnico em contabilidade. Fez especializações na Coreia do Sul, Estados Unidos, França e Japão. Além da bem-sucedida carreira de executivo, dedicou boa parte do seu tempo às causas sociais. Fundou o corpo bombeiros voluntários de Jaraguá e a Apae no município. Também esteve à frente da criação da rede feminina de combate ao câncer, da qual é colaborador. Atuou na criação da Associação Assistencial Lar das Flores, instituição que atende idosos. Gerd teve ainda papel importante na reestruturação do Hospital e Maternidade São José. Inclusive, aportou recursos próprios para a instalação do centro de oncologia e para relocação da maternidade e do centro de obstetrícia da instituição.

Hylário Zen
: nascido na área rural de Brusque, Hylário começou a trabalhar com 14 anos numa fábrica de tecidos e aos 18 anos montou sua própria oficina em casa. Aos 22 anos foi morar em São Paulo para aperfeiçoar os conhecimentos em mecânica. Em 1960, aos 32 anos, ele e o irmão compraram uma pequena prensa e num porão de 12 metros quadrados nasceu a Zen Indústria Metalúrgica, hoje reconhecida mundialmente como a maior fabricante independente de impulsores de partida. Mais tarde, o industrial empreendeu em outras áreas. Fundou a 3Z Construtora (hoje Moratta), inaugurou o Hotel Monthez, referência na região, e inaugurou a Zehn Bier, fábrica de cervejas artesanais. Já presidiu a Associação Empresarial do município e dedicou-se à vida pública: foi prefeito de Brusque de 1997 a 2000. Atualmente é membro do Conselho de Administração da Zen e participa da HEZ, administradora dos bens da família.

João Carlos Brega: Presidente da Whirlpool Latin America desde 2012, o administrador de empresas com pós-graduação pela Fundação Getúlio Vargas iniciou sua trajetória na Whirlpool em 1995. Foi diretor de operações para Argentina e Chile, presidente no México e no Canadá, além de presidente da unidade de compressores, a Embraco. Sob seu comando estão a maior fábrica de refrigeradores e também a maior planta para produção de compressores para refrigeração do mundo, ambas em Joinville. À frente da Embraco, Brega teve sob sua liderança quase 6 mil colaboradores diretos e outros 1,5 mil indiretos. Nas duas unidades catarinenses da Whirlpool estão cinco centros de pesquisa e desenvolvimento. A empresas investem de 3% a 4% do faturamento líquido em pesquisa, desenvolvimento e inovação, sendo uma das companhias que mais registra patentes no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi). Na área de sustentabilidade, sob a liderança de Brega, a empresa assinou importantes acordos nacionais e internacionais. Na área social, instalou berçário para que as mães possam deixar os bebês de 0 a 18 meses. No ano passado, a empresa inaugurou em Joinville nova linha de produção na fábrica de refrigeradores, para a qual foram contratados mais 850 trabalhadores diretos.

Vitor Mário Zanetti (in memoriam): natural de Florianópolis, aos 14 anos começou a trabalhar na gráfica da família, no centro da cidade. E foi no setor gráfico que fez carreira e liderou diversas entidades. Na década de 1970, ao lado de empresários locais, fundou a Associação das Indústrias Gráficas de Florianópolis, hoje Sigraf (Sindicato das Indústrias Gráficas), esteve à frente da Abigraf (Associação Brasileira da Indústria Gráfica em SC) e dirigiu a Imprensa Oficial de Santa Catarina de 1991 a 1994. Integrou o Rotary Clube, foi vice-presidente regional da FIESC e tesoureiro do Centro das Indústrias do Estado de Santa Catarina (CIESC). Participou da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Florianópolis e foi conselheiro do Sindicato Varejista da Grande Florianópolis. Na área social, participou regularmente de iniciativas como a Feira da Esperança, organizada anualmente pela Apae de Florianópolis, e apoiou a Orionópolis, entidade sediada na capital, que acolhe idosos e pessoas com deficiência. Recentemente, em reconhecimento à trajetória dele, o edifício que abriga a Associação dos Sindicatos Filiados à FIESC na região Sudeste, com sede no bairro Capoeiras, em Florianópolis, recebeu o nome de Vitor Mário Zanetti. Ele faleceu no dia 22 de agosto de 2013, aos 70 anos. 











Elmar Meurer e Dâmi Cristina Radin
Assessoria de Imprensa da FIESC
(48) 3231-4670 | (48) 8421-4080
elmarm@fiescnet.com.br
damicr@fiescnet.com.br




Faça o download dos arquivos

Agenda

Sem eventos - Em breve nossa agenda será atualizada.

Termômetro da Indústria

Nenhum indicador encontrado