Newsletter Semanal do Sistema FIESC  |  nº 298  |  23.01 até 30.01.2013  |  FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA
Mínimo regional irá à Assembleia em regime de urgência


Governador Raimundo Colombo recebe do presidente do Sistema FIESC, Glauco José Côrte (D), proposta dos novos valores do mínimo regional (Foto: Elmar Meurer)
O projeto que atualizará os valores das quatro faixas do mínimo regional de Santa Catarina irá à Assembleia Legislativa em regime de urgência, anunciou nesta segunda-feira (21) o governador Raimundo Colombo, na Casa da Agronômica. Ele recebeu dos representantes das entidades de trabalhadores e empregadores documento com os valores negociados entre as partes e, na presença do secretário da Casa Civil, Nelson Serpa, se comprometeu a encaminhar o projeto à Assembleia dentro dos termos acordados entre as partes.

"Com esse diálogo, ganham todos. Não é fácil alcançar esse entendimento. É muito boa essa maturidade e responsabilidade", disse Colombo, referindo-se ao desfecho favorável das negociações. "Estamos comemorando. Assim fica fácil para o governo, que apenas precisa encaminhar o que foi definido", destacou.

Falando também em nome das Federações do Comércio (Fecomércio), da Agricultura (FAESC) e dos Transportes (Fetrancesc), o presidente da Federação das Indústrias (FIESC), Glauco José Côrte, lembrou que este é o terceiro ano em que as representações de empregadores e trabalhadores fecham o acordo e trazem esse resultado para que seja ratificado pelo governo e pela Assembleia. "Mais importante do que o índice, é o entendimento", disse, acrescentando que, apesar do ano difícil na economia, em 2012 foram criados 95 mil empregos no Estado, dos quais 90 mil no setor privado. "Trabalhadores e empregadores querem o crescimento de nossa economia, não como um fim em si, mas para a melhoria da qualidade de vida dos catarinenses", afirmou.

Falando em nome das entidades laborais, o coordenador sindical do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), Ivo Castanheira, destacou que a negociação do mínimo é um momento fundamental para os sindicatos de empregadores e de trabalhadores.

O acordo para os valores das quatro faixas salariais do mínimo estadual foi fechado no dia 15, em reunião na sede da FIESC. Os percentuais ficaram entre 9,28% e 9,37%, elevando os valores a serem praticados neste ano para R$ 765 (1ª faixa), R$ 793 (2ª faixa), R$ 835 (3ª faixa) e R$ 875 (4ª faixa). Veja abaixo a tabela com os valores.

Pelo lado dos empregadores participaram da reunião que concluiu o acordo, além da FIESC, a Fecomércio, a FAESC, a Fetrancesc e o Sindicato das Indústrias de Fiação, Tecelagem e do Vestuário de Blumenau (Sintex). Representaram os trabalhadores a Nova Central Sindical dos Trabalhadores (NCST), a Central Única dos Trabalhadores (CUT-SC), a Força Sindical, a União Geral dos Trabalhadores (UGT), o Dieese, além das Federações dos Trabalhadores da Indústria de Santa Catarina (Fetiesc), das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Santa Catarina (Feticom), dos Estabelecimentos de Ensino (Feteesc), das Indústrias de Carnes, Alimentação e Afins (Fetiaesc), nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material (Fetimmmesc), do Comércio (Fecesc) e dos Trabalhadores na Agricultura (Fetaesc).

Clique aqui para ver a evolução dos valores do mínimo estadual

Veja aqui todas as notícias

SENAI oferece 8,4 mil vagas em cursos técnicos gratuitos

Mínimo regional irá à Assembleia em regime de urgência

Vendas industriais de SC apresentam estabilidade

Haitianos buscam espaço no mercado de trabalho catarinense

Facebook Twitter Linkedin Flickr

Observatório

Indústria e competitividade

Guia da Indústria FIESC

Saiba mais





Federação das Indústria do Estado de Santa Catarina

Departamento Regional - Fone 48 3231 4100

Rod. Admar Gonzaga 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001

Gerência de Comunicação

Institucional:Elmar Meurer

Edição:Filipe Scotti e Dâmi Radin

Reportagem:Dâmi Radin, Elida Ruivo, Ivonei
Fazzioni e Gabrielle Bittelbrun