Newsletter Semanal do Sistema FIESC  |  nº 164  |  19.05 a 26.05.10  |  FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA
SENAI discute maior inclusão de pessoas com deficiência na educação professional
Mais de 50 estudantes catarinenses com deficiência estão inseridos nos cursos regulares, de longa duração, do SENAI. Eles desejam alcançar uma capacitação profissional que os integrem ao mercado de trabalho e encontram uma instituição preocupada em lhes oferecer as melhores condições de aprendizagem. Para isso, o SENAI fez todas as adaptações para acolher pessoas com deficiências físicas e vem trabalhando caso a caso para ajustar seus programas, metodologias e estruturas para atender pessoas com deficiência auditiva, visual, mental ou intelectual. Um exemplo é o Laboratório de Acessibilidade, implantado no ano passado em Joinville, que adaptar material didático e cria facilidades para o acesso à informação.

A ampliação do atendimento e a troca de experiências bem sucedidas em todas as unidades do SENAI em todo o Estado estarão na pauta do 2º Encontro dos Interlocutores do Programa SENAI de Ações Inclusivas em Santa Catarina, que reunirá 60 pessoas diretamente responsáveis pela integração de pessoas com deficiência na instituição. O evento será realizado nestas quinta e sexta-feira, dias 13 e 14 de maio, no Centro de Educação, Eventos e Lazer (CEEL) do Sistema FIESC, no Campeche, em Florianópolis (avenida Campeche, 2480).

- A proposta central do SENAI tem sido a de integrar as pessoas com deficiência nas diversas turmas dos cursos. Para isso, em geral é necessário trabalhar com as especificidades de cada aluno com deficiência - explica Rosana Baron Mendes, coordenadora do Programa SENAI de Ações Inclusivas (PSAI) no Estado.

O primeiro passo, segundo Rosana, foi a adequação física de edifícios, com rampas e elevadores, alguns produzidos internamente. Na unidade do SENAI Norte, em Joinville foi construído um elevador em rampa, que ajuda as pessoas com deficiência a transpor um declive e uma escadaria com 32 degraus. Intérpretes de linguagem de sinais têm sido colocados em salas de aula que tenham a presença de estudantes com deficiência auditiva. Em outras situações, em geral quando há estudantes com deficiência intelectual, é escalado um segundo professor para as aulas. Um dos primeiros trabalhos do Laboratório de Acessibilidade foi a elaboração de uma cartilha que orienta o atendimento às pessoas com deficiência. Mas a cartilha não substitui o capacitação especial a professores e colaboradores das secretarias escolares. No projeto de padronização dos laboratórios, que está em andamento, estão sendo implantadas bancadas didáticas adaptáveis.

A inclusão de pessoas com deficiências mentais ou intelectuais exige atenção especial caso a caso. Em exemplo é o da integração de uma portadora da Síndrome de X Frágil, a primeira estudante do SENAI no Brasil com esta deficiência. A interlocutora da unidade de São José vem trabalhando no sentido de ajudar a estudante superar as dificuldades e o caso será apresentado em videoconferência, a ser realizada no mês de junho, aos coordenadores do PSAI nos demais estados. As unidades do SENAI de Santa Catarina atendem também pessoas com as síndromes de Down, de Asperger, de Burnout, Giles de La Tourrete e esquizofrenia.

Laboratório de acessibilidade - O laboratório de acessibilidade foi planejado para receber alunos com deficiência física, visual ou auditiva. O laboratório possui recursos didáticos que ajudam no processo de ensino-aprendizagem. Para auxiliar estudantes com visão baixa ou nula, a escola adquiriu dois computadores com softwares que fazem a leitura da tela. Também são usados aplicativos que transformam o texto em áudio, e ainda uma impressora de textos em braile. Hoje, o laboratório tem um acervo de 197 itens, entre os quais 130 títulos em braile e 67 obras em áudio, entre material técnico e literatura. E o número deve aumentar, uma vez que projeto prevê o desenvolvimento do acervo e aquisição de outros títulos. Estudantes de qualquer uma das unidades do SENAI no estado tem acesso ao acervo.

O espaço, assim como todo o prédio, foi planejado de acordo com as regras para acessibilidade da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Portas maiores, espaço adequado para circulação e mesas mais baixas são alguns exemplos de adequações que garantem acesso de cadeirantes ou pessoas com dificuldade de locomoção. Já os estudantes com deficiência auditiva contam com a ajuda de um instrutor com domínio de Libras, a linguagem de sinais, o qual os acompanha em aulas e palestras.

O projeto teve início quando a escola soube que receberia um aluno cego, que frequentaria o Ensino Médio e o técnico em Informática. A partir de então, a unidade buscou criar condições de aprendizado para todos os estudantes com algum tipo de necessidade especial.

Os cursos regulares são os de aprendizagem industrial, ensino médio, cursos técnicos, cursos superiores de tecnologia e pós-graduação, que têm duração de pelo menos um ano letivo.

Serviço:

2º Encontro dos Interlocutores do Programa SENAI de Ações Inclusivas em Santa Catarina
Quinta e sexta-feira, dias 13 e 14 de maio, das 8h30min às 17 horas
No Centro de Educação, Eventos e Lazer (CEEL) do Sistema FIESC
Avenida Campeche, 2480 - Bairro Campeche - Florianópolis

Veja aqui todas as notícias

FIESC comemora 60 anos

Exportação de SC cresce 18,5% em abril

Emprego nas médias e grandes tem alta de 1% em abril

Weg e Tupy vencem o Meeting SESI 2010

Em Moscou, FIESC defende mais negócios com a Rússia

SENAI promove palestras gratuitas em todo o estado

Ação Global promove cidadania e melhora qualidade de vida

Inscrições para concorrer ao prêmio de estágio se encerram sexta

FIESC debate alternativas de compra de energia elétrica no mercado-livre

SENAI discute maior inclusão de pessoas com deficiência na educação professional

Camargo Corrêa oferece cursos de educação continuada, do SESI/SC

SENAI e ArcelorMittal Vega iniciam formação para pessoas com deficiência

Embraco oferece cursos do SESI/SC voltados à responsabilidade social

Facebook Twitter Linkedin Flickr

Observatório

Indústria e competitividade

Guia da Indústria FIESC

Saiba mais





Federação das Indústria do Estado de Santa Catarina

Departamento Regional - Fone 48 3231 4100

Rod. Admar Gonzaga 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001

Gerência de Comunicação

Institucional:Elmar Meurer

Edição:Filipe Scotti e Dâmi Radin

Reportagem:Dâmi Radin, Elida Ruivo, Ivonei
Fazzioni e Gabrielle Bittelbrun