Newsletter Semanal do Sistema FIESC  |  nº 164  |  19.05 a 26.05.10  |  FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA
FIESC comemora 60 anos
A Federação das Indústrias (FIESC) iniciou nesta quarta-feira (19) as comemorações dos 60 anos de fundação da entidade. A programação, que seguirá até sexta-feira (21), prevê o lançamento das publicações "Desempenho e Perspectivas da Indústria Catarinense", "Agenda Legislativa da Indústria", agenda de prioridades "Desenvolvimento Santa Catarina: uma visão da indústria", além do lançamento da Mostra Itinerante da Indústria, do livro que relata os 60 anos da Federação e as homenagens da Ordem do Mérito Industrial e do Mérito Sindical.

Nesta quinta-feira, dia 20, será lançada a Agenda Legislativa da Indústria, publicação que contém uma análise e o posicionamento da FIESC sobre projetos de lei em tramitação na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), que podem ter impactos sobre as indústrias do estado. O documento também será entregue aos deputados estaduais.

No dia 21, a partir das 9 horas, será apresentada a agenda "Desenvolvimento Santa Catarina: uma visão da indústria", documento que reúne propostas do setor industrial para subsidiar o plano de governo dos candidatos às eleições 2010. O trabalho é o resultado de ampla consulta da FIESC às bases industriais catarinenses, para levantar as propostas prioritárias, na visão dos empresários do setor, para o desenvolvimento do estado. A agenda também inclui pesquisa de opinião, realizada pelo Instituto Mapa.

Em seguida, será lançada a mostra itinerante da indústria, que faz uma retrospectiva da história do segmento em Santa Catarina, além de mostrar a atuação da FIESC desde 1950 para apoiar o setor no estado. A exposição será aberta à visitação do público dia 21 de maio, à tarde, e permanecerá por 30 dias na sede da FIESC. Posteriormente, ficará à disposição das vice-presidências regionais da entidade para ser exposta em outras cidades.

Ainda na sexta-feira, será lançado o livro "FIESC 60 anos", que retrata a trajetória da FIESC desde 1950 e mostra a contribuição da entidade para o desenvolvimento e o fortalecimento da indústria do estado. Dividido em cinco capítulos, a publicação contextualiza a história da entidade, com as mudanças conjunturais do país e do estado ao longo dos últimos 60 anos, abordando ainda aspectos relativos à economia, política, educação e saúde e qualidade de vida.

Para fechar a programação do dia 21, serão realizadas as homenagens da Ordem do Mérito Industrial de Santa Catarina e do Mérito Sindical. A comenda da Ordem do Mérito Industrial, criada em 2000, reconhece as contribuições dos industriais ao desenvolvimento da indústria catarinense. Neste ano, serão agraciados os empresários Carlos Odebrecht, da Karsten, Ovandi Rosenstock, da Schulz, Santos Longaretti, da Calças Calcutá Indústria e Comércio e Vilson Hermes, do Grupo Dass.

O Mérito Sindical será conferido a 15 sindicatos de indústria, que cooperam para o fortalecimento da representatividade empresarial catarinense e que permanecem filiados à Federação por um longo período. Por indicação da FIESC, a Ordem do Mérito Industrial da CNI, maior condecoração da indústria nacional, será concedida ao empresário Vilmar de Oliveira Shürmann, um dos fundadores da Ceval, hoje Bunge Alimentos. O industrial será homenageado na FIESC no dia 21 e receberá a comenda em solenidade especial no dia 25, em Brasília.

Perfil dos homenageados

Carlos Odebrecht: nascido em Blumenau, Odebrecht é formado em economia e em engenharia têxtil. Atualmente, além de participar de ações voluntárias, ocupa o cargo de vice-presidente do conselho de administração da centenária Karsten, segunda maior fabricante de artigos para cama, mesa e banho do país, com 3,3 mil funcionários. Odebrecht contribui para a constante modernização e internacionalização da Karsten desde 1967, ocupando a presidência da empresa entre 1998 e 2006. Recebeu vários prêmios por sua contribuição em projetos voltados ao meio ambiente. Entre eles estão a medalha "Pacificador da ONU Sérgio Vieira de Mello", concedida pelo Parlamento Mundial para Segurança e Paz, o Prêmio Expressão de Ecologia e o Troféu Fritz Muller.

Ovandi Rosenstock: formado em direito, Rosenstock é um dos fundadores da Schulz, empresa do setor metalúrgico com sede em Joinville que começou como uma pequena fundição com 26 funcionários, em 1963, e hoje gera mais de 2 mil empregos diretos. Focada na produção de compressores e autopeças, a empresa de capital aberto atua no mercado internacional com presença em 60 países e é fornecedora mundial de empresas como Volvo, Mercedes, MAN e Renault. Além de presidir a companhia, Rosenstock ocupa os cargos de vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Fundição (Abifa), da Associação Empresarial de Joinville (ACIJ) e para assuntos estratégicos da FIESC.

Santos Longaretti: empresário do setor de confecção de Criciúma, Longaretti fundou as empresas Calças Calcutá, Calcutá Tecidos e Loja Di Santi. Também criou o Sindicato da Indústria do Vestuário de Criciúma (Sindivest) e presidiu a Cooperativa de Crédito Mutuo dos Confeccionistas do Vestuário da Região Sul Catarinense (Sicred). Hoje, é presidente do conselho superior da Associação Empresarial de Criciúma (ACIC).

Vilson Hermes: é diretor-presidente do Grupo Dass, que, com sede em Saudades, no oeste catarinense, tem 18 filiais no país e no exterior, empregando 10,5 mil funcionários em 11 fábricas no Brasil e Argentina. Hermes iniciou os negócios em 1980, sendo um dos fundadores da empresa de materiais esportivos Clássico, com 11 funcionários. Produzindo desde o início para a marca Adidas e depois de ser responsável pela gestão da marca italiana Kappa no Brasil, a empresa compra a Umbro do Brasil em 1998 e mais tarde a Calçados Dilly. Hoje comercializa marcas como Fila, Umbro e Try On, além de produzir para Nike, Adidas, Oakley e Converse, sendo uma das maiores especialistas em marcas esportivas e calçados da América Latina.

Ordem do Mérito Industrial da CNI

Vilmar de Oliveira Schürmann: Junto com Ivo Hering, Vilmar Schürmann fundou em 1972 a Ceval, que se tornou uma gigante do setor de grãos, depois adquirida pela Bunge. A empresa, que teve o parque fabril inaugurado em outubro de 1973, no município de Gaspar, teve papel decisivo na expansão da produção de soja no Brasil, e se tornou a mais importante no seu segmento na América Latina, além de realizar expansão industrial fora do Brasil, para a Argentina e a Índia, atingindo faturamento de US$ 3,2 bilhões. Hoje, Schürmann atua no setor de turismo com empreendimentos em Bombinhas e em Balneário Camboriú.

Veja aqui todas as notícias

FIESC comemora 60 anos

Exportação de SC cresce 18,5% em abril

Emprego nas médias e grandes tem alta de 1% em abril

Weg e Tupy vencem o Meeting SESI 2010

Em Moscou, FIESC defende mais negócios com a Rússia

SENAI promove palestras gratuitas em todo o estado

Ação Global promove cidadania e melhora qualidade de vida

Inscrições para concorrer ao prêmio de estágio se encerram sexta

FIESC debate alternativas de compra de energia elétrica no mercado-livre

SENAI discute maior inclusão de pessoas com deficiência na educação professional

Camargo Corrêa oferece cursos de educação continuada, do SESI/SC

SENAI e ArcelorMittal Vega iniciam formação para pessoas com deficiência

Embraco oferece cursos do SESI/SC voltados à responsabilidade social

Facebook Twitter Linkedin Flickr

Observatório

Indústria e competitividade

Guia da Indústria FIESC

Saiba mais





Federação das Indústria do Estado de Santa Catarina

Departamento Regional - Fone 48 3231 4100

Rod. Admar Gonzaga 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001

Gerência de Comunicação

Institucional:Elmar Meurer

Edição:Filipe Scotti e Dâmi Radin

Reportagem:Dâmi Radin, Elida Ruivo, Ivonei
Fazzioni e Gabrielle Bittelbrun