Newsletter Semanal da FIESC  |  nº 435  |  21.10 até 28.10.2015  |  FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA
Feira de Cantão mostra o tamanho e o apetite da China


Feira de Cantão é realizada em Guangzhou, cidade localizada no Sul da China
Com o aumento dos custos para produzir na China e as incertezas nos preços das commodities internacionais, o país tem investido na agregação de valor como estratégia competitiva. Esta é a percepção de integrantes da missão empresarial brasileira à China, que participaram da Feira de Cantão, em Guangzhou, no Sul do país asiático. O grupo, liderado pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), encerrou a participação na Feira no domingo (18). "Experiência ímpar para qualquer empresário. A feira nos mostrou o tamanho e o apetite da China", afirmou Leandro Moraes, da Illo Química, empresa sediada em Concórdia.

Durante a missão, a comitiva, composta por 145 integrantes de oito Estados, conheceu os planos do governo chinês para construir a nova Rota da Seda, que ampliará o comércio entre Oriente e Europa e alcançará um mercado de 4,4 bilhões de consumidores. Na feira de Cantão, 60% dos expositores presentes no pavilhão internacional vieram de países e regiões da Rota da Seda.

"A participação da empresa na feira gerou conhecimento do processo de exportação e do potencial de venda do produto no mercado chinês. Também fizemos contatos com potenciais clientes", disse o empresário João Carlos Lopedote, da Recicladora São José, de Maracanau, no Ceará.

Para João Marcelo Azevedo Santos, da MMM Santos Editora, de Belém, no Pará, participar da feira foi a oportunidade para buscar novas ideias e possibilidades de diversificação nos negócios da empresa.

A economia chinesa já é maior do que o valor somado das outras quatro economias do grupo BRICS (Brasil, Rússia, Índia e África do Sul). Desde a sua entrada na Organização Mundial do Comércio (OMC), a China consolidou sua posição como maior parceiro comercial do Brasil na Ásia. Possui o segundo maior PIB do mundo e conta com uma população de cerca de 1,3 bilhão de pessoas. Em 2014, a China foi o maior exportador, e o segundo maior importador mundial, atrás apenas dos Estados Unidos. Entre os desafios do país está a obtenção de alimentos para atender a demanda da população, que é majoritariamente urbana, com 51,5% das pessoas vivendo nas cidades.

A China é principal parceiro comercial do Brasil, e faz grandes investimentos no país, a maior parte deles nos segmentos de petróleo e gás, agribusiness e mineração. No ano passado, o comércio total entre Brasil e China foi de US$ 77,96 bilhões, com superávit de US$ 3,28 bilhões para o Brasil.

Missão: A missão foi articulada pela FIESC em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A iniciativa teve o objetivo de identificar e prospectar parceiros comerciais e tecnológicos; analisar a concorrência no mercado asiático; aumentar a competitividade do setor de máquinas e equipamentos brasileiro e promover parcerias tecnológicas e transferência de conhecimento.

Veja aqui todas as notícias

Côrte defende investimentos no ensino técnico

SENAI abre matrículas para 72 mil vagas em educação profissional

Jogos do SESI reúnem 2,5 mil trabalhadores da indústria

Feira de Cantão mostra o tamanho e o apetite da China

» Opinião: A respeito do Dia Nacional da Inovação

» Seminário aborda a indústria e os resíduos sólidos

» Programa de formação reúne secretários de 57 sindicatos

» Projeto alavanca produtividade das indústrias

» Conjunção de crises é histórica

» Inovar SC 2015 debate desafios da inovação nas indústrias

» Em curso de carpintaria, estudantes constroem casas

» Alunos do Programa Novos Caminhos visitam indústria

Facebook Twitter Linkedin Flickr

Observatório

Indústria e competitividade

Guia da Indústria FIESC

Saiba mais





Federação das Indústria do Estado de Santa Catarina

Departamento Regional - Fone 48 3231 4100

Rod. Admar Gonzaga 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001

Gerência de Comunicação

Institucional:Elmar Meurer

Edição:Filipe Scotti e Dâmi Radin

Reportagem:Dâmi Radin, Elida Ruivo, Ivonei
Fazzioni e Gabrielle Bittelbrun