Newsletter Semanal da FIESC  |  nº 435  |  21.10 até 28.10.2015  |  FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA
» Em curso de carpintaria, estudantes constroem casas

Dezesseis estudantes integraram a turma que construiu as casas de madeira. (Foto: Fabiano Bordignon.)
Da primeira madeira pregada até a colocação das telhas se passaram três meses de trabalho dos dezesseis alunos do curso de carpintaria, do SENAI em Tubarão, entidade da FIESC. Eles concluíram em agosto a construção integral de duas casas de madeira. Este mês, estudantes da aprendizagem industrial de Capivari de Baixo providenciaram a instalação elétrica das obras que serão doadas a duas famílias da região.

Diego Fontana, de 30 anos, é um dos alunos que participou da construção da casa. Sua paixão pelo ofício nasceu ao observar seu pai trabalhando com carpintaria. Ao finalizar a obra, ele levou a esposa e o filho Ivan, de 4 anos, para conhecer o projeto. "Ivan sempre me perguntava - cadê a casinha do papai? Então decidi mostrar a ele o resultado das nossas aulas", conta Fontana. Hoje, ele e o pai são proprietários de uma madeireira.

O pintor Deividi Ribeiro, de 27 anos, também concluiu o curso de carpintaria no SENAI em Tubarão. "Meu principal objetivo era ampliar os serviços que ofereço aos meus clientes, já que trabalho com pintura e reforma", afirma o jovem. Ele soube do curso ao visitar a unidade do SENAI com o intuito de escolher uma formação que contribuísse para o seu aperfeiçoamento.

"Este curso alinha a parte teórica com a prática para que os alunos possam entender desde a parte de medições até a diferenciação de estruturas. Dessa forma, eles aprenderão a aplicar isso na construção de esquadrias, telhados e na carpintaria em geral", explica o coordenador dos cursos de qualificação do SENAI em Tubarão, Mário da Rosa João.

As aulas práticas foram conduzidas pelo carpinteiro Valmor Barbosa, que tem mais de 15 anos de experiência e também é proprietário de uma indústria madeireira na região. "Foi uma oportunidade única ensinar estes jovens estudantes. Muitos nem tinham noção de como funciona a carpintaria", conta Barbosa. "Um bom carpinteiro tem boa remuneração e a profissão voltou a ser valorizada", completa. A formação foi desenvolvida pelo SENAI para atender demanda do Sindicato da Indústria da Madeira e do Mobiliário da Amurel (Sindimad).

De acordo com o presidente do Sindimad, Alexsandro Barbosa, profissionalizar-se em carpintaria é vantajoso tanto para as empresas, como para os estudantes. "Eles estão preparados para trabalhar em qualquer local por conta da formação abrangente oferecida pelo curso", afirma. A doação das casas será realizada pelo sindicato ainda este ano.

Veja aqui todas as notícias

Côrte defende investimentos no ensino técnico

SENAI abre matrículas para 72 mil vagas em educação profissional

Jogos do SESI reúnem 2,5 mil trabalhadores da indústria

Feira de Cantão mostra o tamanho e o apetite da China

» Opinião: A respeito do Dia Nacional da Inovação

» Seminário aborda a indústria e os resíduos sólidos

» Programa de formação reúne secretários de 57 sindicatos

» Projeto alavanca produtividade das indústrias

» Conjunção de crises é histórica

» Inovar SC 2015 debate desafios da inovação nas indústrias

» Em curso de carpintaria, estudantes constroem casas

» Alunos do Programa Novos Caminhos visitam indústria

Facebook Twitter Linkedin Flickr

Observatório

Indústria e competitividade

Guia da Indústria FIESC

Saiba mais





Federação das Indústria do Estado de Santa Catarina

Departamento Regional - Fone 48 3231 4100

Rod. Admar Gonzaga 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001

Gerência de Comunicação

Institucional:Elmar Meurer

Edição:Filipe Scotti e Dâmi Radin

Reportagem:Dâmi Radin, Elida Ruivo, Ivonei
Fazzioni e Gabrielle Bittelbrun