Newsletter da FIESC  |  nº 613  |  07.08 à 20.08  |  FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA
Catarinenses vão à Rússia participar de torneio mundial de educação profissional


Jean Novack e Raissa Marcon disputam medalha na ocupação cyber segurança. Foto: José Paulo Lacerda
Nove estudantes catarinenses embarcam para Kazan, na Rússia, no próximo dia 18 para participar da WorldSkills Competition, torneio mundial de educação profissional. Eles se unem a outros 54 estudantes brasileiros que representarão o país na competição, na qual precisam demonstrar competências e habilidades em atividades típicas de cada profissão.

:: Acompanhe a cobertura completa nas nossas redes sociais

Allan Scholze (São Bento do Sul, em Fresagem CNC), Eduardo Hermann (Blumenau, em Gestão de Sistemas de Redes TI), Gabriele Raiser (Blumenau, em Vitrinismo), Gabriel Hoffmann (Palhoça, em Manutenção de Aeronaves), Gabriel Ribeiro (Blumenau, em Soluções de Software para Negócios) e a dupla Raissa Marcon e Jean Carlos Novak (Florianópolis, em Cyber Segurança) compõem a maior delegação que o SENAI/SC já enviou ao evento. Além deles, duas estudantes do SENAC integrarão o time: Isadora Berti Guedes Pereira (Tubarão) competirá em Estética e Bem-estar e Jéssica Cristina de Campos (Rio do Sul), em Floricultura.

A delegação brasileira, que possui jovens de 12 estados, é uma das favoritas na disputa. O Brasil foi campeão em 2015, quando o torneio ocorreu em São Paulo. Dois anos depois, o país manteve-se no pódio, em segundo lugar, na competição realizada em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. Os catarinenses conquistaram uma medalha de ouro em Polimecânica e quatro medalhas de excelência. "Temos uma educação profissional de excelência, por isso obtemos ótimos resultados em competições educacionais. Nossas escolas formam profissionais conectados ao novo mundo do trabalho, prontos para ajudar a indústria a enfrentar esse mundo cada vez mais globalizado", lembra o diretor-regional do SENAI/SC, Fabrizio Machado Pereira.

Além do ouro em Polimecânica, os brasileiros conquistaram medalhas de ouro em Mecatrônica, Eletricidade Industrial, Manufatura Integrada, Tornearia CNC, Automação, Escultura em Pedra e Tecnologia de Mídia Impressa, além de medalhas de prata, bronze e certificados de excelência. Também são tradicionais as equipes da Coreia do Sul, Alemanha, China, Suíça, França, Suécia e a anfitriã, Rússia, que evoluiu nos últimos anos, com o treinamento realizado pelo SENAI em intercâmbios que antecederam a competição.

EXCELÊNCIA - A WorldSkills é a maior competição de educação profissional do mundo, realizada em um país diferente a cada dois anos. É organizada pela WorldSkills International, entidade que trabalha desde 1950 em prol do desenvolvimento das ocupações técnicas. Nas provas, realizadas durante quatro dias, os participantes devem completar os desafios propostos pela organização dentro de padrões internacionais de qualidade, demonstrando habilidades técnicas individuais e coletivas em profissões da indústria, do comércio e do setor de serviços. O torneio também indica a qualidade da educação profissional dos países participantes.

O SENAI é a instituição brasileira associada à entidade internacional. "Seguramente, é uma boa escolha na construção do projeto de vida do jovem brasileiro buscar uma formação técnica em instituições como o SENAI. A educação profissional abre portas para o mercado de trabalho, potencializa a conquista do primeiro emprego", reforça o diretor-geral do SENAI, Rafael Lucchesi.

Antes de embarcar para Kazan, em 18 de agosto, os competidores ainda têm rigoroso treinamento pela frente. Nos dias 7, 8 e 9, todo o grupo se reunirá em Brasília para uma imersão com o tema "Superação de uma equipe de alta performance". Entre outras atividades, os competidores vão participar de jogos interativos para integração da equipe e terão palestra de Paulo Storani, consultor de operações especiais e preparador dos atores policiais do filme Tropa de Elite e Tropa de Elite II.

Durante a imersão, eles também vão receber orientações sobre a cultura na Rússia, como lidar com a diferença do fuso horário e discutir aspectos de cada uma das ocupações com os intérpretes e especialistas que os acompanharão durante a competição. "O objetivo é integrar, construir um sentimento de equipe para o time estar coeso e realizar atividades de superação e concentração", explica o delegado técnico do Brasil na WorldSkills, José Luis Gonçalves Leitão, especialista do SENAI.

Os competidores da WorldSkills são estudantes de cursos técnicos e jovens profissionais de até 25 anos de idade. Entre as ocupações estão Automação Industrial, Eletrônica, Tecnologia da Moda, Confeitaria, entre outras. Cada uma das modalidades tem a participação de apenas um representante de cada país, seja uma pessoa ou uma equipe.


Com informações da Agência CNI de Notícias

Veja aqui todas as notícias

Agenda da FIESC no extremo-oeste foca infraestrutura e educação

Floripa Conecta promove economia criativa e tecnologia

SESI e SENAI são essenciais na formação do trabalhador

Catarinenses vão à Rússia participar de torneio mundial de educação profissional

» FIESC lança pesquisa sobre licenciamento ambiental em SC

» Exportação de SC acumula alta de 6,5% até julho

» Prêmio Responsabilidade Social 2019 está com inscrições abertas

» Corridas do Bem reúne 1 mil pessoas em Rio do Sul

» SESI atenderá 800 mil jovens até 2022

Facebook Twitter Linkedin Flickr

Observatório

Indústria e competitividade

Guia da Indústria FIESC

Saiba mais





Federação das Indústria do Estado de Santa Catarina

Departamento Regional - Fone 48 3231 4100

Rod. Admar Gonzaga 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001

Gerência de Comunicação

Institucional:Elmar Meurer

Edição:Filipe Scotti e Dâmi Radin

Reportagem:Dâmi Radin, Elida Ruivo, Ivonei
Fazzioni e Gabrielle Bittelbrun